Em 15 de Junho de 2021, a primeira fase do Estudo Nacional do Sono do Luxemburgo foi encerrada. Durante esta primeira fase, mais de 20.000 residentes do Luxemburgo com idade entre 55-75 anos preencheram um inquérito em linha sobre a sua qualidade de sono e potenciais sintomas de distúrbio do comportamento do sono REM (RBD), um problema de sono associado a um risco acrescido de desenvolvimento da doença de Parkinson. Gostaríamos de agradecer a todos os participantes que preencheram o inquérito - a sua contribuição é extremamente valiosa para a investigação sobre o sono e a doença de Parkinson realizada no Luxemburgo!

O estudo está na sua segunda fase. Depois de a equipa do estudo ter analisado as respostas ao inquérito online, contactaram os participantes cujas respostas sugerem uma maior probabilidade para desenvolverem a doença de Parkinson. Estes participantes receberam uma chamada telefónica para reconfirmar as informações fornecidas no inquérito em linha. Em seguida, receberão em casa um teste de olfato, juntamente com um segundo questionário por correio. Nesta fase, o facto dos participantes serem recontactados não significa que lhes seja diagnosticado o distúrbio RBD.

O teste de olfato consiste num cartão com cheiros diferentes com quatro opções de resposta cada, que os participantes têm de enviar de volta à equipa de estudo uma vez concluído. Com base nos resultados, a equipa avaliará o sentido do olfato e quem se qualifica para participar nas etapas seguintes do nosso estudo. Os participantes serão informados sobre esta decisão por correio electrónico ou telefone.

Os participantes podem ajudar-nos a alcançar os nossos objectivos de investigação de

  • Compreender melhor o papel do disturbio do comportamento do sono REM (RBD) nas fases iniciais de doenças neurodegenerativas, tais como a doença de Parkinson.
  • Determinar pela primeira vez quantas pessoas no Luxemburgo são afectadas por esta perturbação do sono.
  • Obter informações de forma a definir estratégias para prevenir o aparecimento de doenças neurodegenerativas

Muito obrigado pelo seu interesse e apoio!